Pneus em dia garantem mais conforto e segurança ao dirigir

Aperte o play para ouvir este conteúdo:

Preencha os campos abaixo para ouvir este conteúdo e receber nossas novidades por e-mail:

0:00 /

Os pneus são itens primordiais para a segurança dos automóveis. A falta de manutenção dessa peça afeta diretamente o desempenho do carro e pode colocar em risco seus ocupantes. Como os pneus estão em contato direto com o solo, seu desgaste é algo inevitável.

Quando devemos trocá-los?

O primeiro sinal de que está na hora de comprar pneus novos é quando as barras indicadoras de desgaste (TWI), presentes entre os sulcos da borracha, chegam ao mesmo nível da banda de rodagem, ou seja, quando seu pneu fica “careca”. A sigla TWI vem do inglês Tread Wear Indicator, que significa indicador de desgaste da banda de rodagem.

Esses indicadores podem ser facilmente localizados nos flancos (lateral) dos pneus, onde geralmente há a inscrição T.W.I. ou ainda alguma indicação, como uma seta ou o logotipo do fabricante, que sinalizam o limite de segurança do uso do pneu.

Quando eles chegam a essa condição, continuar rodando é um grande risco, pois afeta a estabilidade do veículo e compromete o tempo de resposta ao frear, além de, em alguns casos, ser considerado infração de trânsito. Outro cuidado importante é seguir o prazo de validade descrito nas embalagens.

Melhorando a vida útil

Os motoristas geralmente deixam para fazer a manutenção dos pneus apenas antes de viagens mais longas, mas existem cuidados rotineiros que podem poupar o veículo de desgastes maiores.

Veja algumas dicas de como aumentar a durabilidade dos pneus:

 

1. Excesso de peso

Evitar o excesso de peso está entre os cuidados mais básicos com os pneus. A bagagem em excesso diminui em até 30% a vida útil do equipamento. Verifique a carga máxima que seu veículo pode carregar e fique atento com qualquer excesso de carga.

É importante também não deixar que o excesso de peso vire rotina. Utilizar o carro cheio todos os dias pode deformar os pneus e ainda ocasionar problemas na suspensão e na embreagem do veículo.

 

2. Calibragem é essencial

Motoristas precisam calibrar os pneus periodicamente, no mínimo a cada duas semanas, de acordo com o tipo de pneu. Tenha em mente que quando descalibrados, os pneus podem gerar um aumento de até 25% no consumo de combustível, pois exige mais força de trabalho do motor. Vale ressaltar ainda que no tráfego em ambientes arenosos como praias, por exemplo, os pneus devem ser calibrados com mais frequência devido ao excesso de umidade.

 

3. Pressão correta

Trafegar com excesso de pressão é contraindicado. O pneu muito calibrado pode rodar pulando e representar um grande perigo em pistas molhadas, por exemplo. Pouca pressão, no entanto, também é arriscada, pois acelera o desgaste do componente e nos terminais de direção, gera instabilidade nas curvas e perda de capacidade de manobras.

 

4. Rodízio

Também é importante promover o rodízio dos pneus de modo constante, no mínimo a cada dois meses. Isto ocorre porque os pesos em ambos os lados podem oscilar, o que gera desgaste prévio quando não há esse tipo de troca. Para fazer o rodízio, é simples: basta trocar as unidades traseiras pelas dianteiras.

 

5. Direção preventiva

Algumas atitudes na hora de dirigir também ajudam a evitar desgastes excessivos nos pneus. Não parar em superfícies com gasolina ou óleo e não trafegar em superfícies acidentadas, assim como evitar as freadas bruscas, são alguns desses cuidados.

Tem dúvidas sobre pneus ou algum outro item automotivo? Procure uma das lojas Eurorepar e venha conversar com os nossos especialistas em reparação automotiva.

 

Encontre a oficina Eurorepar mais próxima de você!